Canto Nas Igrejas Foi PROIBIDO Na Califórnia - Liberdades Religiosas São Atacadas, Enquanto que os Protestos Continuam a Atrair Milhares

A "ciência" que permite protestos, mas proíbe cantar na igreja é uma "ciência falsa" que deve ser rejeitada. Se estar do lado de fora torna os protestos seguros, então por que as praias estão sendo fechadas?

Originally appeared at: RT

O governo do estado da Califórnia emitiu uma diretiva que proíbe o canto em serviços religiosos, citando os perigos apresentados pelo Covid-19. A ordem foi condenada como flagrantemente discriminatória, alguns até a consideram ilegal.

O novo mandato, emitido no início desta semana, recomenda "fortemente" que todas as reuniões religiosas sejam conduzidas remotamente, mas oferece regras adicionais para aqueles que insistem em prestar culto presencialmente - incluindo a controversa proibição do canto, uma prática comum em várias religiões.

"Atividades como o canto nulificam a redução de risco obtida através do distanciamento físico de um metro e meio", dizem as novas diretrizes.

Portanto, os locais de culto devem interromper as atividades de canto e limitar a participação em ambientes fechados a 25% da capacidade de construção ou a um máximo de 100 participantes, o que for menor.

A regra, que também se aplica àqueles que usam máscaras, usa linguagem mais rigorosa do que uma diretriz anterior, afirmando que os fiéis “devem” aderir à proibição, em oposição à expressão “sugerimos fortemente”, que foi adotada anteriormente. A medida provocou intensa reação, inclusive do senador Americano Ted Cruz (R-Texas), com muitos argumentando que o mandato é uma clara violação da Constituição dos EUA.

😱😱 This is the text of an actual government order: “Places of worship must therefore discontinue singing....”

Grossly, transparently unconstitutional. https://t.co/PmmCe0T9yI

— Ted Cruz (@tedcruz)

July 3, 2020

(😱😱 Este é o texto de um ordem oficial do governo: “Os locais de culto devem, portanto, descontinuar o canto...” Grosseira e evidentemente inconstitucional. https://t.co/PmmCe0T9yI - Ted Cruz (@tedcruz) 3 de julho de 2020)

I’m sorry, what?

What part of “freedom to exercise religion” does ⁦@GavinNewsom⁩ not understand?

California Bans Singing in Church https://t.co/dlWHlQiQG4

— Mackenzie Alan Bettle (@mackenziebettle)

July 3, 2020

(Desculpa, o quê? Que parte da “liberdade de exercer religião” @GavinNewsom não entende? Califórnia proíbe o canto na igreja https://t.co/dlWHlQiQG4 - Mackenzie Alan Bettle (@mackenziebettle) 3 de julho de 2020)

Singing in church is now illegal in California. Even with a mask, you cannot sing in worship to God.

This is insane. https://t.co/yny6pwo3eD

— Mark Trammell (@mark_trammell)

July 3, 2020

(Cantar na igreja agora é ilegal na Califórnia. Mesmo com uma máscara, você não pode cantar em adoração a Deus. Isso é loucura. https://t.co/yny6pwo3eD - Mark Trammell (@mark_trammell) 3 de julho de 2020)

Enquanto o governador Gavin Newsom respondeu aos protestos contra a quarentena com um conjunto de diretrizes que desencorajavam esses ajuntamentos em maio - advertindo severamente os manifestantes a "serem cuidadosos ao ver a vovó e o vovô" - nem sequer um dedo foi movido em meio a uma onda de manifestações em massa sobre o assassinato de George Floyd pela polícia. Em vez disso, Newsom incentivou esses protestos, dizendo: “Para aqueles que querem se expressar... Deus os abençoe. Continuem fazendo isso. Sua raiva é real".

Esse claro contraste atraiu acusações de parcialidade no que diz respeito aos dois protestos, pois inúmeros funcionários e especialistas em saúde falaram em termos apocalípticos contra os que se opuseram à devastação econômica provocada pela quarentena, ao passo que ignoraram, ou mesmo incentivaram, os protestos muito maiores e mais generalizados do George Floyd. Acusações semelhantes de hipocrisia seguiram a proibição do canto.

The “science” that allows for protests but prohibits singing in church is “fake science” that must be rejected. If being outside makes protests safe, then why are beaches being shut down? https://t.co/ofa12FBij8

— Dr. Robert Jeffress (@robertjeffress)

July 3, 2020

(A "ciência" que permite protestos, mas proíbe cantar na igreja é uma "ciência falsa" que deve ser rejeitada. Se estar do lado de fora torna os protestos seguros, então por que as praias estão sendo fechadas? https://t.co/ofa12FBij8 - Robert Jeffress (@robertjeffress) 3 de julho de 2020)

California Governor @gavinnewsom allows thousands to march and protest but stops singing and prayer in church. Catholics can’t recite mass and evangelicals can’t worship out loud. This is discrimination. The agenda of the left is becoming more and more clear.

— Brenton Stanley (@Brenton_Tweets)

July 3, 2020

(O governador da Califórnia @gavinnewsom permite que milhares marchem e protestem, mas que parem de cantar e orar na igreja. Os Católicos não podem rezar a missa e os Evangélicos não podem adorar em voz alta. Isso é discriminação. A agenda da esquerda está se tornando cada vez mais clara. - Brenton Stanley (@Brenton_Tweets) 3 de julho de 2020)

California’s Governor just banned singing/chanting at church. Catholics can't recite mass; Evangelicals can't worship out loud. The very definition of discrimination is to allow thousands to march and scream without masks while telling churches 100 or less that you cannot sing.

— Jentezen Franklin (@Jentezen)

July 3, 2020

(O governador da Califórnia acabou de proibir o canto na igreja. Católicos não podem rezar a missa; Os Evangélicos não podem adorar em voz alta. A própria definição de discriminação é permitir que milhares de pessoas marchem e gritem sem máscaras enquanto é dito às igrejas, com 100 ou menos pessoas, que elas não podem cantar. - Jentezen Franklin (@Jentezen) 3 de julho de 2020)

Mesmo quando o governador alertou alertou sobre os imensos riscos apresentados pelas reuniões familiares de 4 de julho no início desta semana, no mesmo dia milhares de manifestantes de George Floyd reuniram-se em uma multidão apertada ao redor da prefeitura em Los Angeles, sem nenhum aviso comparável. À medida que as manifestações se prolongam, o governo do estado tornou a impor uma série de medidas de quarentena em toda a Califórnia para conter um novo pico de infecções por coronavírus, forçando restaurantes, museus e outras instalações a mudar suas operações para ao ar livre, entre outras medidas. Os governos locais seguiram o exemplo, adotando políticas de contenção mais rígidas em vários distritos.

  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español