Maus Convertidos: A Motivação por detrás da Conversão Importa e Pode Arruinar a Salvação desde o Início

"Por que alguns convertidos se integram muito rapidamente e outros, mesmo depois de 50 anos, ainda parecem ter-se convertido ontem? Fiquei intrigado com isto durante décadas.  Concluí que tudo tem a ver com a pureza ou a impureza da motivação do convertido".

Por que que alguns convertidos se integram muito rapidamente e outros, mesmo depois de 50 anos, ainda parecem ter-se convertido ontem? Há décadas que me intrigava com isto.  Concluí que tudo tem a ver com a pureza ou a impureza da motivação do convertido. O zelo dos convertidos (que é como uma semente, por isso o zelo deve existir), deve ser sempre um zelo humilde. Tal zelo pode ser canalizado. Infelizmente, certo zelo é simplesmente o orgulho da ambição e da ânsia de poder e não pode ser canalizado. E o orgulho sempre precede a queda, tal como a queda é sempre o resultado do orgulho. E o orgulho acaba sempre numa seita ou num isolamento (digital/Internet). Penso que a Parábola do Semeador (São Lucas 8) diz tudo. Por exemplo:

Algumas sementes caíram à beira do caminho:

Há quem ande à procura de Deus há muito tempo e, embora O tenha encontrado na Igreja, continua a preferir procurar em vez de encontrar. Encontrar para tal pessoa é tedioso.

Há aqueles que desejam converter-se porque as suas vidas são muito tediosas e pensam que podem animar-se com algo que lhes parece exótico - embora para aqueles nascidos na Igreja, não é de todo exótico, apenas normal e natural.

Algumas sementes caíram sobre a rocha:

Há aqueles cuja conversão tem tudo a ver com emoção e excitação sensual (o som do canto, o cheiro do incenso, a visão de ícones) ou por vezes um apego a uma personalidade. Quando a emoção evanesce ou a personalidade não é o que eles pensavam, ou morre, eles desistem, como uma chama que queimou brilhantemente ao ser alimentada por papel, mas uma vez consumido o combustível, tudo o que resta são cinzas.

Algumas sementes caíram entre espinhos:

Há aqueles que querem ser melhores que os outros, procuram um ideal, a perfeição, embora eles próprios não sejam ideais ou perfeitos e não tenham qualquer discernimento. Manipulados, adotam uma ideologia sectária e o seu orgulho acaba sempre em ódio pelos outros.

Há aqueles que desejam converter-se para depois poderem repreender todos os que não quiseram se converter com eles. O seu motivo é a auto-justificação e o desejo de se sentir superior, o que é simplesmente orgulho.

A chave para uma verdadeira conversão é sempre a humildade.


Fonte: orthodoxengland.org (Inglês)

  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español