Páscoa 2020 em Casa? Padre Russo Diz 'SEM CHANCE' (Pe. Andrey Tkachev)

O Pe. Andrey Tkachev é um dos sacerdotes mais bem conhecidos na Rússia, que tornou-se gradualmente uma sensação do YouTube com seguidores dedicados. Recentemente, o governo Ucraniano informou que devido à pandemia, todos os cidadãos eram encorajados a ficar em suas casas, tendo anunciado à população a ideia fortemente advogada da "Páscoa em Casa".

O Pe. Andrey falou contra a ideia: "Sendo um Cristão, como você não irá para a igreja a fim de celebrar a vitória de Cristo sobre a Morte por causa de seu próprio medo da Morte? [...]". Ele diz que as pessoas devem ir à igreja na Páscoa, doutra forma elas estarão admitindo que não são mesmo Cristãs.

Segue abaixo a transcrição. Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube!

Transcrição:

Assim, pensei comigo mesmo, bem, o que dizer sobre a "Páscoa em Casa"? Eis aqui meus pensamentos sobre isso: Na Páscoa, os Cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo. Em outras palavras, os Cristãos celebram a vitória de Cristo sobre a morte. Cristo não temeu a Morte! Sua crença era absoluta de que o Pai o livraria dela. Ele nos ensina com seu exemplo, a fim de que façamos o mesmo. Nós celebramos exatamente isto. Então o que há com esta "Páscoa em Casa"? Seu conceito se resume a isso:

"Assustar os Cristãos que estão com medo demais de ficarem doentes; aterrorizados pela Morte, eles se recusam a celebrar o destemor de Cristo para com a Morte".

Vou repetir:

"Cristãos assustados, com muito medo de ficarem doentes; aterrorizados pela Morte, ou, talvez, por uma precaução fantasmagórica com a Morte. É fácil ficar assustado. O medo se espalha por todos nós com a velocidade da luz - é semelhante a um tornado - impede que celebremos o destemor de Cristo para com a morte em uma igreja, e nos faz prefeir ficarmos em casa".

Me perdoem, mas tudo isso soa absurdo para mim.

Lembro-me das palavras de Gregório Palamas, que disse: "Se não mantermos nossa castidade; ninguém crerá em nós quando dissermos que Cristo nasceu de uma Virgem".Concordo com ele, é muito difícil de se crer que libertinos possam adorar um Deus que nasceu de uma virgem, e que sua religião é "Pura" e sua Fé sincera.

Assim, conforme também disse Gregório Palamas: “Se temermos a Morte, ninguém nos crerá quando dissermos que nosso Deus ressurgiu dos mortos". E com isso eu também concordo. É claro, eu mesmo tenho medo da morte. Os instintos animais que eu não consigo controlar completamente serão sempre parte de mim, e eles podem ser suprimidos somente pela Graça que todos nós temos dentro de nós. Todavia, é triste que quase não haja o suficiente dela. Bem, mas a Graça de Deus derrota nosso Medo, não nossa consciência.

Nossa força de vontade não é suficiente para parar o medo dentro de nós; talvez seja o suficiente para pará-lo por um tempo, sim, mas não para superá-lo; apenas o Amor perfeito e completo pode demolir todos os Medos completamente. Além disso, com nossos Pecados e Medos, quando espalharmos a mensagem da Ressurreição de Jesus Cristo e o fato de que Ele é o Filho de uma Virgem, nossas vozes simplesmente não serão ouvidas - não alcançarão o coração da audiência; assim, teremos um efeito missionário mínimo em nossos esforços.

Podemos falar, mas nossas palavras somente não terão nenhum poder sobre os demais, nem sequer peso. Portanto, se DE FATO acontecer que nós venhamos a celebrar esta Páscoa como uma "Páscoa em Casa" - não excluo esta possibilidade! - então, suponho que isso signifique que nós teremos arruinado tudo. Nos teremos ao menos destruído nossa Fé em nosso Deus, que nos ensinou a não temer a Morte.