A Rússia se Torna Exportadora Líquida de Alimentos Pela Primeira Vez na História Pós-Soviética

MORE:Notícias

A Rússia exportou 79 milhões de toneladas de produtos alimentícios no ano passado, no valor de 30,7 bilhões de dólares, informou o centro AgroExport do Ministério da Agricultura do paísem seu último relatório.

De acordo com a agência, as exportações Russas de alimentos tiveram um aumento de 20% em relação ao ano anterior, batendo o recorde estabelecido em 2018, quando o país exportou 78,5 milhões de toneladas de produtos no valor de 25,8 bilhões de dólares.

A nação também exportou mais grãos, carne, peixe, vegetais, laticínios e outros produtos do que importou, tornando-se um vendedor líquido de produtos agrícolas pela primeira vez desde o colapso da União Soviética.

Os grãos tradicionalmente constituíram mais da metade da exportação agrícola Russa em termos de peso, respondendo por cerca de 33% das vendas externas de alimentos. Em 2020, o país registrou sua segunda safra de grãos mais forte da história. A Turquia tornou-se um grande consumidor de grãos Russos, tendo comprado nove milhões de toneladas por 1,9 bilhão de dólares.

O maior aumento foi observado nas exportações de carne, que alegadamente aumentaram 49% ao longo do ano para um valor total de quase 900 milhões de dólares, impulsionado pela forte e crescente demanda da China. Pequim continuou sendo o maior importador de produtos alimentícios Russos, respondendo por 13% do total de vendas.

A Turquia tornou-se o segundo maior comprador, com 10%, enquanto a participação das importações do Cazaquistão totalizou 7%. No total, a Rússia exportou produtos alimentícios para 150 países em todo o mundo.

O setor agrícola da Rússia vem crescendo desde 2014, quando o país proibiu algumas importações de alimentos da União Europeia em resposta às sanções sobre a reunificação da Crimeia, e teve que desenvolver alternativas domésticas aos produtos lácteos, frutas, vegetais, queijos e carne Europeus.

De acordo com a estratégia apresentada pelo governo do país, as importações agrícolas deverão aumentar em mais 50% nos próximos três anos. O Ministério da Agricultura da Rússia espera que as exportações de alimentos totalizem pelo menos US$ 26 bilhões de dólares em 2021.

Entretanto, medidas recentes empreendidas pelo governo Russo podem conter o crescimento dramático. O Kremlin introduziu recentemente um limite de exportação e um aumento de impostos sobre as exportações de grãos, num esforço para manter o excesso de abastecimento em casa para evitar que os preços domésticos dos alimentos subam.

MORE:Notícias
  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español