Catedral Majestosa em Antiga Cidade Russa Celebra a Primeira Liturgia de Páscoa em 90 Anos

Depois que Joseph Stalin fechou suas portas em 1929, esta impressionante catedral de pedras permaneceu silenciosa por muitas décadas. O serviço Pascoal da meia-noite, comemorando a Ressurreição de Cristo dos mortos, deixou de ser celebrado aqui por 90 anos.

Em abril de 2019, dois sacerdotes Russos e um sacerdote Americano serviram a liturgia da Páscoa, com a presença de cerca de 100 Cristãos locais. O Evangelho foi lido tanto em Russo antigo (Eslavônico) quanto em Inglês.

No coração do Anel de Ouro da Rússia, a magnífica cidade de Rostov Veliki tem sido a jóia da coroa na paisagem do norte por mais de 1000 anos.

De acordo com a famosa Crônica Primária, ela é uma das cidades mais antigas de toda a Rússia, tendo sido fundada no ano de 862. É conhecida por ter o Kremlin mais belo de todas as cidades do Anel de Ouro.


Catedral da Dormição e o Kremlin de Rostov (foto: Rusmania)

A majestosa Catedral da Dormição (também conhecida como Catedral da Assunção) é o mais alto edifício desta histórica cidade Russa. Esta maravilha arquitetônica foi construída em 1512, durante o tempo em que Martinho Lutero era ainda um monge Católico na Alemanha. Por mais de quatro séculos, esta catedral foi o centro da adoração dos Cristãos Ortodoxos em Rostov, até que Joseph Stalin a fechou em 1929.

No dia 28 de abril de 2019, três sacerdotes Ortodoxos celebraram a liturgia Pascoal da meia-noite na catedral pela primeira vez em 90 anos. Dois dos padres eram Russos nativos, o outro era um padre da América, e aproximadamente cem fiéis Cristãos locais participaram, dando graças pela Ressurreição dos mortos do Filho de Deus.

Pe. Roman Krupnov: Arcipreste e Deão de Rostov

O Pe. Roman Krupnov serviu como o sacerdote principal na liturgia pascoal, conduzindo a celebração. Ele é o deão sobre todas as igrejas na região de Rostov, e é reconhecido como um Arcipreste com mais de 20 anos de egrégio trabalho.

Ele e sua mulher, Irina, têm oito filhos e moram ao leste de Rostov, não muito longe do Lago Nero. Ele supervisiona um fundo não-lucrativo que reconstroi igrejas Ortodoxas na área de Rostov. Ele também encabeça a organização Colheita Russa, que busca restaurar a vida comunitária Cristã na zona rural perto de Rostov.

Pe. Dorofey: Monge do Monastério Spaso-Yakolevsky, em Rostov

Servindo como o segundo sacerdote, o Pe. Dorofey foi um convidado do monastério local Spaso-Yakolevsky. Dos cinco monastérios em Rostov, este é um dos mais antigos, datando do ano de 1389.

No final do séc. XVII, o Monastério Spaso-Yakolevsky foi o lar de São Dimitri de Rostov, um dos mais bem conhecidos santos Cristãos da Rússia. No tempo em que São Dimitri veio para Rostov, a famosa Catedral da Dormição já estava de pé por mais de 150 anos. É provável que o próprio São Dimitri serviu a liturgia Pascoal da meia-noite muitas vezes nesta mesma catedral.

Pe. Joseph Gleason: sacerdote Ortodoxo da América

Servindo como o terceiro sacerdote, o Pe. Joseph Gleason contribuiu com um sabor internacional às festividades locais. Além de incensar o altar e cantar em Russo antigo (Eslavônico), ele também leu o Evangelho de João em Inglês. Muito provavelmente, esta foi a primeira vez que a língua Inglesa foi usada em um serviço eclesiástico aqui, nos 500 anos de história da catedral.

O Pe. Joseph tem sido um membro do clero Ortodoxo por mais de seis anos, e padre por mais de quatro. Em janeiro de 2017, ele e sua família deixaram a América e mudaram-se permanentemente para a Rússia, muito embora eles sejam de ascendência Alemã e Inglesa, não possuindo ancestrais Russos. Um recente documentário de vídeo proporciona uma visão de dentro de suas vidas em Rostov. O Padre Joseph é também o editor-chefe do website Fé Russa.

Andrew e Jeremy Gleason: Servidores do Altar

Toda a família do Pe. Joseph participou deste histórico serviço pascoal. Dois de seus filhos participaram como servidores do altar, duas de suas filhas cantaram no coro e sua esposa e demais filhos uniram-se à congregação. Para todos os efeitos, foi uma alegre reunião familiar.

Os filhos e netos do Pe. Roman também serviram no altar e participaram da congregação. No meio da noite, neste histórico serviço da meia-noite, vários pais Cristãos da região trouxeram suas esposas e filhos para celebrarem a Ressurreição do Filho de Deus.

Fr. Roman giving Holy Communion to the faithful Christians in attendance

Foi estimado que cerca de cem Cristãos locais participaram da celebração. Isto além das centenas de Cristãos que participaram de semelhantes serviços da meia-noite que aconteceram simultaneamente em várias outras igrejas em Rostov.

Com cinco monastérios locais e cerca de uma dúzia de igrejas Ortodoxas na cidade, os residentes de Rostov tiveram uma rica opção de locais para cultuar. Alguns escolheram uma igreja que era a mais próxima de sua casa, uns escolheram igrejas que eram as mais novas ou as mais belas, e para outros, ser parte deste momento histórico na Catedral da Dormição era uma oportunidade que eles não queriam perder.

Veneração da Cruz na conclusão do serviço

O Pe. Roman pregou o tradicional Sermão Pacoal de São João Crisóstomo, leu o Evangelho em Russo antigo (Eslavônico) e deu a Santa Comunhão aos fiéis que estavam presente.

O Pe. Joseph leu o Evangelho em Inglês, auxiliou com o canto em Eslavônico e encerrou o serviço ao conduzir a congregação na veneração da Cruz.

Para aqueles que estão curiosos em conhecer mais sobre esta antiga cidade e histórica igreja, eis um excelente vídeo sobre Rostov Veliki, incluindo uma impressionante filmagem aérea do Kremlin de Rostov e da Catedral da Dormição: