“Matar as Criancinhas dos Romanov foi Justificado”, diz o Fundador da Revista "Socialista Democrático"

MORE:Notícias
Originally appeared at: Orthodox Christianity

Bhaskar Sunkara, o fundador da revista Jacobin, a principal publicação entre os socialistas democráticos, irritou muitos com um tweet agora apagado no fim de semana no qual ele declarou que a matança brutal das sagradas crianças Romanov era justificada.

Sunkara lançou a Jacobin em 2010. Em 2016, a Vox definiu-a como "talvez a publicação mais relevante e importante da esquerda política Americana hoje", afirmando que, "Em 2016 [ela] está maior do que nunca, graças a Bernie Sanders". Seu site recebe mais de 2 milhões de acessos por mês.

Foto: mtdata.ru


Sunkara também escreve para o Vice, The New York Times, The Guardian e The Washington Post, entre outros veículos. Ele apareceu em programas na PBS, MSNBC e FX e, este ano, ele foi nomeado para a lista “40 Under 40”, da revista Fortune na categoria Governo e Política. Ele também atuou como vice-presidente do Partido Socialista Democrático da América, que conseguiu eleger dois candidatos para o Congresso.

Em uma conversa com o verificador de fatos Alex Colston, na qual Colston declara que as pessoas deveriam querer que o Presidente Trump, recentemente descoberto como tendo contraído o coronavírus, morra, Sunakara responde: “Desejar a morte de outros humanos é geralmente desaprovado. Mesmo aqueles que parecem basicamente irredimíveis”.

Quando Colston respondeu que o presidente Trump é culpado pelas mortes por coronavírus na América e que "talvez a justiça exija mais do que ser sentimental sobre a humanidade de Trump", Sunkara responde: "A questão não é sobre o que pensamos que a justiça exija. Eu penso que o assassinato das criancinhas dos Romanov foi justificado. Todavia, não é de se surpreender que essas visões sejam controversas, dado os padrões morais e éticos da maioria das pessoas".

Em resposta à declaração insensível de Sunkara, a Ordem da União Imperial Russa da Costa Leste citou um breve relato do assassinato da Grã Mártir Grã-Duquesa Anastasia, que Sunkara aprova: “Ela continuou correndo e se escondeu atrás de um travesseiro, em seu corpo haviam 32 feridas. A Grã-Duquesa Anastasia Nicholaevna caiu desmaiada. Quando eles começaram a examiná-la, ela começou a gritar loucamente e eles a despacharam com baionetas e a coronha de seus rifles".

Em seu artigo sobre os comentários de Sunkara, "Regicídio Infantil e Jacobin", Rod Dreher cita o relato de Robert Massie sobre os assassinatos em seu clássico Nicolau e Alexandra::

Quando todos estavam reunidos, Yurovsky reentrou na sala, seguido por todo o seu esquadrão Cheka carregando revólveres. Ele deu um passo à frente e declarou rapidamente: “Seus parentes tentaram salvá-los. Eles falharam e agora devemos atirar em vocês”.

Nicolau, com o braço ainda em volta de Alexis, começou a se levantar da cadeira para proteger a esposa e o filho. Ele só teve tempo de dizer "O quê...?" antes que Yurovsky apontasse seu revólver diretamente para a cabeça do Czar e disparasse. Nicholas morreu instantaneamente. A este sinal, todo o pelotão de algozes começou a atirar. Alexandra só teve tempo de levantar a mão e fazer o sinal-da-cruz antes de ser morta por uma única bala. Olga, Tatiana e Maria, atrás de sua mãe, foram atingidas e morreram rapidamente. Botkin, Kharitonov e Trupp também caíram na chuva de balas. Demidova, a empregada, sobreviveu à primeira salva e, em vez de recarregar, os algozes pegaram os rifles da sala ao lado e a perseguiram, esfaqueando com baionetas. Gritando, correndo para frente e para trás ao longo da parede como um animal preso, ela tentou afastá-los com a almofada. Por fim, ela caiu, perfurada por baionetas mais de trinta vezes. Jimmy, o servo, foi morto quando sua cabeça foi esmagada por uma coronha de rifle.

A sala, cheia de fumaça e fedor de pólvora, silenciou de repente. O sangue escorria em jorros dos corpos no chão. Então houve um movimento e um gemido baixo. Alexis, deitado no chão ainda nos braços do czar, moveu debilmente a mão para agarrar o casaco de seu pai. De forma selvagem, um dos algozes chutou o Czarevich na cabeça com sua bota pesada. Yurovsky se aproximou e disparou dois tiros no ouvido do menino. Nesse exato momento, Anastasia, que havia apenas desmaiada, recuperou a consciência e gritou. Com baionetas e coronhas de rifle, toda a banda se voltou contra ela. Em um momento, ela também ficou imóvel. Estava acabado.

Como Rod Dreher escreve: “O Editor-Fundador da principal voz intelectual da esquerda Americana acredita que tudo correu bem. Este é quem ele é. Eles são assim”.

Sunkara, entretanto, declara: “A história me absolveu. Não há mais Czares”.

MORE:Notícias
  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español