Descoberto no Egito o Mosteiro Mais Antigo Já Conhecido do Mundo

As paredes de quatro das salas, incluindo as paredes de uma das igrejas, são completamente cobertas com textos religiosos escritos em Grego, incluindo uma passagem de Evágrio e outra do Sermo Asceticus de Efrém, o Siro.

MORE:Notícias

Uma equipe Franco-Norueguesa liderada pelo arqueólogo Romeno Victor Ghica descobriu no Egito o local monástico mais antigo do mundo comprovado arqueologicamente. O local fica a 370 quilômetros a sudoeste do Cairo e data do século IV.

A descoberta feita em Tall Ğanūb Qaṣr al-'Ağūz, no oásis de al-Bahariya, certifica que o monaquismo Cristão nasceu no deserto Egípcio, como a Tradição da Igreja sempre ensinou.

Os arqueólogos descobriram "seis setores construídos predominantemente de blocos de basalto e lama" e "vários edifícios que foram cavados parcialmente, ou completamente, na rocha-mãe", incluindo "aglomerados de espaços de vivência para monges".

Quatro dos seis complexos de edifícios que compõem o local foram encontrados em um estado excepcional de preservação, com todas as paredes intactas.

As paredes de quatro das salas, incluindo as paredes de uma das igrejas, são completamente cobertas com textos religiosos escritos em Grego, incluindo uma passagem de Evágrio e outra do Sermo Asceticus de Efrém, o Siro.

O Romeno Victor Ghica, que coordenou o projeto, declarou que "a escavação revela uma nova face do início do monaquismo Egípcio organizado" e traz novas informações sobre "a natureza da vida monástica na região".

Com base na estratigrafia, análise radiocarbônica, montagem de cerâmica e vidro e duas moedas, a data de fundação do setor pode ser situada em meados do quarto século, ou mesmo na primeira metade do quarto século, tornando-o o local monástico Cristão conservado mais antigo que já foi datado com precisão.

Segundo o Romeno, o local recentemente descoberto acrescenta às "19 estruturas e uma igreja esculpida na rocha" descobertas em 2020 nesta região habitada pelos primeiros monges Cristãos entre os séculos IV e VIII.

Victor Ghica é professor da Escola de Teologia, Religião e Sociedade Norueguesa MF de Oslo e graduado pela Universidade de Bucareste. Ele é especialista, entre outros, em Arqueologia Antiga tardia, Epigrafia Copta e Antiga Árabe do Norte, e em Literatura Copto-Árabe e Siríaca.

MORE:Notícias
  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español