Monge Ortodoxo Banido do Facebook Diz que a Internet é "o Maior Veículo para as Operações do Maligno"

Depois de perseguir os conservadores e apoiadores do Trump, o Facebook está se voltando para os Cristãos tradicionais e esmagando suas comunidades sob o pretexto de combater o discurso do ódio

O monge Cristão Ortodoxo - o Abade Trifão - alerta sobre as "forças negras" que estão em ação após seu banimento do Facebook.

"Eu trabalho nesta vinha para o Senhor, que creio ter me chamado para esta missão on-line. Eu publico meus artigos no blog, juntamente com as leituras diárias das Escrituras, porque me preocupo do fundo do meu coração com a próxima geração", escreveu ele.

Como Trifão se preocupa com a palavra de Cristo e usa com sucesso as mídias sociais para fins de evangelismo, ele está sendo alvo dos controladores do pensamento da Big Tech.

"A Internet é uma ótima maneira de ensinar aos outros sobre a Igreja Ortodoxa, pois compartilhamos o antigo caminho Cristão que é desconhecido para a maioria das pessoas no mundo ocidental. É também um veículo maravilhoso para conectar Cristãos Ortodoxos de muitas terras, criando amizades e apoio para viver uma vida que está em oposição à deste mundo", escreveu ele.

Depois de perseguir os conservadores e apoiadores do Trump, o Facebook está se volvendo para os Cristãos tradicionais e esmagando suas comunidades sob o pretexto de combater o discurso do ódio.

"É com tudo isso em mente que confesso minha tristeza que o Facebook escolheu me banir de seu meio social e me separar de meus 39.553 'amigos' e seguidores de minha página do Facebook 'Abade Trifão'. Todos aqueles que me conhecem estão cientes de minha paixão pelo trabalho missionário. Meu blog, 'The Morning Offering', começou como uma ferramenta pastoral e missionária, permitindo-me difundir a verdade da Fé Ortodoxa nesta era da internet", escreveu ele.

Trifão observou que ele foi banido sem que o Facebook jamais mencionasse que ele havia violado seus nebulosos termos de serviço. Ele acredita que isto é parte de uma conspiração para destruir a liberdade de expressão na Internet como parte do plano em andamento para devastar a Civilização Ocidental.

"Estou convencido de que a Internet se tornou o principal veículo para as operações do Maligno, e nossos filhos não são os únicos vulneráveis. De fato, nossa nação está na encruzilhada, pois estamos testemunhando o 'reset' de nosso modo de vida ocidental", escreveu ele.

"Podemos ajudar outros a conhecer Jesus Cristo compartilhando a Boa Nova através do meio online que se tornou uma parte tão normal de nossa vida cotidiana. Podemos compartilhar a verdade de nossa antiga Fé Ortodoxa ligando nossos amigos e familiares a vídeos, podcasts e artigos de blog que promovem a Fé a pessoas que de outra forma seriam deixadas na escuridão", acrescentou Trifão.

Trifão está longe de ser o único reformador a trabalhar para brilhar a luz de Cristo em um mundo espiritualmente quebrantado. A Big League Politics informou sobre o trabalho do Arcebispo Viganò enquanto ele tentava reformar a Igreja Católica:

"O Arcebispo Carlo Maria Viganò escreveu outra carta aberta ao Presidente Donald Trump alertando sobre os perigos invasivos do globalismo."

A carta completa pode ser lida aqui. Viganò fala de um "plano global chamado Grande Reset, no qual uma "elite global [...] quer subjugar toda a humanidade, impondo medidas coercitivas para limitar drasticamente as liberdades individuais e as de populações inteiras".

"O objetivo do Grande Reset é a imposição de uma ditadura da saúde com o propósito de impor medidas liberticidas, escondidas atrás de promessas tentadoras de assegurar uma renda universal e cancelar a dívida individual. O preço destas concessões do Fundo Monetário Internacional será a renúncia da propriedade privada e a adesão a um programa de vacinação contra o COVID-19 e COVID-21 promovido por Bill Gates com a colaboração dos principais grupos farmacêuticos", escreveu Viganò.

Ele também chama o Papa Francisco, afirmando que "traiu seu papel desde o início para defender e promover a ideologia globalista, apoiando a agenda da Igreja profunda [N.T.: termo análogo ao "Estado Profundo", que se refere à forças não evidentes que exercem poder de facto dentro de determinadas instituições, como um governo nacional ou eclesiástico], que o escolheu de suas fileiras".

O Ocidente tem sorte de que homens como Trifão e Viganò estarem lutando pela retidão. Entretanto, se suas advertências não forem rapidamente atendidas, a civilização pode estar condenada.


Fonte: bigleaguepolitics.com (Inglês)