Monastério de 600 Anos Sendo Restaurado na Região de Moscou

O Monastério de Bobrenev, construído no séc. XIV pelo Príncipe São Dimitri Donskoy em comemoração pela vitória na batalha, será por fim reconstruído.

Originally appeared at: Orthodox Christianity

Staroe Bobrenevo, Rússia, 30 de maio de 2019


Conhecido como a "Pérola da região de Moscou", o Monastério de Bobrenev da Natividade da Deípara, construído no séc. XIV pelo Príncipe São Dimitri Donskoy está pronto para a restauração.

Milhares de peregrinos vão até o monastério todos os anos para venerar o ícone milagroso da Deípara de Feodorov - Reportagem de 360tv.ru.

Foto: 360tv.ru

A Catedral da Natividade da Deíparaque está localizada no monastério está circundada de andaimes, aguardando há muito por uma restauração. Conforme a tradição, São Dimitri Donskoy e um voivoda (comandante) conhecido como Bobrok juraram estabelecer o monastério caso vencessem a batalha de Kulikovo.

Durante as escavações, descobriu-se uma igreja de pedras brancas do séc. XIV que antes permanecia no local da igreja atual. Uma longa reconstrução foi completa em 1790, e a igreja foi suplementada com uma trápeza e uma capela lateral. Uma vermelha torre do sino foi acrescentada no séc. XIX.

As paredes, janelas e o teto são tudo que sobreviveu... sem ícones. Contudo, durante um serviço recente, um sacerdote de Moscou aproximou-se do abade do monastério e disse a ele que durante o tempo dos Soviéticos, ele havia tomado um único afresco do monastério, que por acaso era o ícone da Mãe de Deus de Vladimir. Os sacerdotes se reuniram no dia do ícone de Vladimir, no dia em que o ícone foi devolvido ao monastério, explica o Arcebispo Pedro de Lukhovitsky, abade do monastério.

O monastério passou por muita coisa durante os 600 anos de sua existência. A catedral foi profanada e usada como depósito de nitrato de potássio durante os longos anos de ímpio ateísmo. Houve também um hostel, uma escola, uma fazenda estatal e um aterro no território do monastério.

Foto: 360tv.ru

Os serviços são realizados na igreja mais próxima, conhecida como a "Igreja dos Anjos Cantantes" graças à sua boa acústica. "Esta igreja é a guardiã de uma antiga cópia do ícone Feodorov, que é considerado milagroso e ao qual as pessoas vão para pedir ajuda em suas relações familiares, na vida e virtude Cristã", explicou o abade.

O monastério foi incluído no programa governamental "Cultura da Região de Moscou" deste ano, dando-lhe uma chance de reviver. Os planos estão prontos e os trabalhos preparatórios para a futura reconstrução começaram.