Mudando da Escola Pública para o Ensino Domiciliar na Rússia, Facilitado e Simplificado

Pela primeira vez, em um só documento, os pais são instruídos como transferir um filho para a educação familiar, quais são os documentos que precisam ser entregues e onde, e quais regras precisam ser seguidas...

O Ministério da Educação publicou um novo esboço acerca do procedimento para a organização de atividades educacionais para programas gerais de educação básica. Se for aprovado, ele será obrigatório em todas as escolas Russas. As principais inovações dizem respeito à educação familiar e ao aprendizado online.

Foto: Artyom Zhitenev / RIA Novosti

Pela primeira vez, em um só documento, os pais são instruídos como transferir um filho para a educação familiar, quais são os documentos que precisam ser entregues e onde, e quais regras precisam ser seguidas.

Como uma família pode mudar da educação pública para a educação familiar? Eis o procedimento:

  1. Registro do estudante como um estudante domiciliar;
  2. Escolher uma escola para a certificação estadual intermediária e final;
  3. Inscrever-se na escola escolhida por meio de um parecer escrito;
  4. Obter um cronograma aprovado para a obtenção da certificação intermediária (indicando a frequência e o procedimento para sua implementação);
  5. Enviar um formulário de desligamento para a "antiga" escola. Isso deve ser feito dentro de 5 dias úteis, a partir da data de registro da criança como um aluno domiciliar.

Além disso, o plano também detalha novas funções de aprendizado em rede: fazendo uso de tecnologias eletrônicas à distância. Agora, não apenas as escolas poderão participar de sua implementação, mas também organizações culturais, científicas, médicas, desportivas e outras. Elas poderão concluir um acordo com a escola, declarando o que as crianças serão ensinadas e quais programas serão utilizados.

De importância ímpar, agora há um verdadeiro mecanismo para creditar as conquistas feitas pelos estudantes fora dos muros das escolas governamentais. Supondo que uma criança esteja envolvida no esporte: Por que não atribuir uma avaliação automática em educação física? Ou ainda contar as aulas em uma escola de música para a classe de música? O novo documento prevê a possibilidade disso.

"Pela primeira vez foi estabelecido que a implementação de programas educacionais gerais em redes seja conduzido por instituições especializadas, incluindo o uso de tecnologias à distância e e-educação, baseadas na formação de um currículo individual que leva em conta o real nível de conhecimento dos estudantes", informa a nota explicativa do projeto.

Além do mais, a organização de atividades educacionais para estudantes na forma de educação domiciliar ou auto-educação foi regulamentada, e uma lista de documentos estabelecida, bem como um claro procedimento para os estudantes mudarem para a educação domiciliar.