A Igreja Russa Incentiva o Governo a Aderir à Declaração Internacional sobre a Promoção do Bem-Estar Familiar

O documento enfatiza que “o aborto não deve ser incentivado como método de planejamento familiar”...

Talvez a Rússia deva considerar a adesão à Declaração de Consenso de Genebra sobre a Promoção da Saúde da Mulher e do Bem-Estar Familiar, à qual os Estados Unidos aderiram recentemente. A sugestão foi feita por Vladimir Legoyda, chefe do Departamento Sinodal para as Relações da Igreja com a Sociedade e a Mídia.

“A declaração, que foi assinada por mais de 30 países, declara que não existe uma lei internacional sobre o aborto e nenhuma obrigação internacional de financiar ou ajudar no aborto”, escreveu Vladimir Legoyda em seu canal do Telegram

Foto: smpratt90 / pixabay.com


Além disso, acrescentou o representante da Igreja Russa, o documento enfatiza que “o aborto não deve ser incentivado como método de planejamento familiar”.

A este respeito, o chefe do Departamento Sinodal citou as palavras do Ministro da Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, que observou que o documento chama a atenção para uma tendência extremamente perigosa:

“Cada vez mais, alguns países ricos e as agências da ONU que se reportam a eles afirmam erroneamente que o aborto é um direito humano universal. Isso está forçando os países a promulgar leis de aborto por medo de perder financiamento global ou posicionamento internacional".

Observando que “chamar a atenção para tais problemas em nível internacional parece ser um passo importante e positivo, dadas as tendências alarmantes de hoje”, Vladimir Legoyda expressou a opinião de que talvez a Rússia também devesse considerar a adesão a esta Declaração.

Fonte: https://foma.ru/v-cerkvi-predlozhili-podumat-o-prisoedinenii-rossii-k-de... (Russo)

  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español