Cremação e uma Família de Não-Ortodoxos

Pergunta: "Muitos Ortodoxos são convertidos à fé. Inevitavelmente, teremos situações dentro da família que parecem ser, na melhor das hipóteses, desconfortáveis ou, na pior das hipóteses, divisórias. Uma situação seria os desejos finais dos pais que não são Ortodoxos pela cremação como uma solução "rentável" para os altos custos dos funerais. Como Ortodoxos, será que cumprimos nosso dever e seguimos seus desejos, ou expressamos nossa oposição arriscando um confronto dentro da família durante esse tempo?".

Resposta: A cremação está em ascensão por três razões principais. Uma, como você menciona, é o custo de um enterro tradicional; mas as outras duas razões são a crescente ignorância entre os Cristãos sobre o porquê de não praticarmos a cremação, combinada com uma crescente indiferença ao Cristianismo em geral.

Deveríamos falar sobre os preparativos fúnebres com aquele membro da família pelo qual provavelmente acabaremos sendo responsáveis no momento de sua morte. Se você tem um pai que é Cristão, mas diz que deseja ser cremado, você deveria falar com ele sobre por que os Cristãos não praticam a cremação (por causa de nossa fé na ressurreição e respeito ao corpo, veja Stump the Priest: Cremação [em Inglês]), mas geralmente, os custos de um enterro tradicional são o maior fator. Isto ocorre frequentemente porque eles não podem se dar ao luxo de fazer os arranjos por conta própria, ou porque não querem ser um fardo para sua família.

O custo de um enterro pode ser reduzido significativamente através de um planejamento prévio. Geralmente é possível estabelecer um plano de pagamento com uma funerária e obter um seguro que cubra os custos totais, caso a morte ocorra antes que tudo seja pago. Você também pode economizar muito dinheiro ao se educar sobre opções de custos mais baixos. Um grande recurso para isso é o livro do Pe. Mark Barna "Um Fim Cristão: Um Manual para o Enterro na Antiga Tradição Cristã".

Aqui estão dois artigos que têm algumas dicas úteis sobre como economizar dinheiro em custos de sepultamento:

7 maneiras de economizar nos custos do funeral (Market Watch, em Inglês)

11 Maneiras de tornar um funeral acessível mas não barato (Money Talks News, em Inglês)

Além disso, você (e seus irmãos, se tiver algum) pode ajudar com o custo, ou cobri-los completamente. Quando minha mãe faleceu, ela não tinha feito nenhum arranjo e, portanto, meus irmãos sobreviventes e eu fizemos os planos juntos, e os dividimos de três maneiras. Fazer isso quando a pessoa já morreu é a maneira menos econômica de fazê-lo, mas dividir os custos tornou-o manejável. O ideal, porém, seria trabalhar com a pessoa amada para fazer os planos antes do tempo e manter os custos baixos.

Outro ponto que você pode discutir com seus entes queridos é que quando eles se forem, você gostaria de ter uma sepultura para visitar. Os restos cremados geralmente acabam na lareira de alguém, e muitas vezes acabam sendo jogados fora eventualmente. Uma sepultura é algo que toda a família e amigos da pessoa poderão visitar, e rezar por ela.

Na maioria dos casos, se você explicar as razões teológicas contra a cremação, e abordar a questão do custo, você será capaz de persuadir um ente querido a não optar pela cremação. Entretanto, se você tem um membro da família que insiste em ser cremado, por quaisquer razões que possam ter, parece-me que você teria que respeitar seus desejos, lamentavelmente. Esperemos que não chegue a isso.


Fonte: blog.obitel-minsk.com (Inglês)

  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español