Sacerdote Confronta a Vaidade do Mundo Secular com a Sabedoria dos Santos Padres

O Pe. Espiridão é um sacerdote Ortodoxo tradicional que sempre traz palavras de sabedoria dos Santos Padres. Seu discurso é como uma brisa de sanidade e gravidade em um mundo de loucura e leviandade.

O Pe. Espiridão Bailey é um sacerdote da Diocese da Grã-Bretanha e Europa Ocidental da Igreja Ortodoxa Russa Fora da Rússia (ROCOR), servindo na Inglaterra e Irlanda, famoso por seus poderosos sermões e mensagens, sendo o autor do best-seller "Ortodoxia e o Reino de Satanás".

TRANSCRIÇÃO:

Pe. Espiridão Bailey:

Santo Efraim nos lembra que, assim como um pequeno leme pode guiar um navio para onde quiser, assim também a língua pode levar a alma ao bem ou ao mal. Quando caluniamos outras pessoas, julgamos outras pessoas, então estamos escolhendo o mal. Estamos permitindo que o leme da língua guie nosso coração e nossa alma para o mal. Julgar outras pessoas é um ato de ego e orgulho. Ele nos coloca acima delas. Só fazemos isso quando ignoramos os pecados em nossos próprios corações.

Um dos Padres do Deserto disse, alguns homens são extremamente cuidadosos com a comida que ingerem, são extremamente conscientes da saúde. Eles observam cada pedaço que engolem. E ainda assim eles não pensam nada sobre as palavras que falam. Os Padres dizem que tais homens são negligentes porque não controlarão a raiva em seus corações ou a luxúria em sua carne. Se quisermos ter um coração puro, devemos guardar cada palavra que nos vem à mente.

São Moscos foi perguntado por um irmão, "por que eu sempre julgo meu próximo"? O santo lhe disse: "você o faz porque ainda não conhece a si mesmo. Aquele que conhece a si mesmo e conhece a profundidade de seu próprio pecado nunca poderá ver o pecado de seu próximo".

O Ancião Efraim diz que a força de vontade na vida espiritual é como um grande muro que protege o jardim, o jardim da alma. Sem esta força de vontade, esforço na vida espiritual, com negligência, então o rio fluirá para o jardim e destruirá tudo pelo qual se trabalhou no jardim.

São Teófano o Recluso nos ensina que haverá um julgamento cheio de vergonha e medo, mas ele nos diz, "apresse-se agora para confessar, sinta agora essa vergonha e medo nesta vida, para que Deus nos perdoe no dia do julgamento".

Os Padres nos lembram que é nesta vida que temos o tempo de nos arrepender. Este tempo que nos é dado é precioso. Podemos exercer nosso livre arbítrio e escolher o arrependimento. Pois na morte, esta oportunidade, esta escolha será retirada de nós e enfrentaremos o julgamento. Usemos este tempo precioso para nos arrependermos. Para buscar o perdão de nossos pecados, para que possamos enfrentar o julgamento e entrar no reino de Deus.

São Teófano, outra vez, nos encoraja todas as noites, ao deitarmos para dormir, a recordar os pecados que cometemos, não apenas naquele dia, mas ao longo de nossa vida, mas especificamente a nos arrepender, a confessar nossos pecados antes de dormir por tudo o que fizemos naquele dia. Ele diz que devemos tratar de deitar para dormir como se estivéssemos saindo deste mundo. Devemos fazê-lo com a consciência tranquila, com tudo confessado a Deus.

São João Clímaco nos diz que, quando morrermos em nosso julgamento, não nos será pedido por Deus que prestemos contas do porquê de não termos feito milagres, de termos realizamos curas, de não termos ressuscitamos os mortos, mas seremos chamados a prestar contas do porquê de não termos chorado continuamente por nossos pecados.


Fonte: youtube.com (Inglês)

  • Shqip
  • العربية
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Bahasa Indonesia
  • Italiano
  • Português
  • Русский
  • Español